Seja bem vindo!!!

"O transe poético é o experimento de uma realidade anterior a você. Ela te observa e te ama. Isto é sagrado. É de Deus. É seu próprio olhar pondo nas coisas uma claridade inefável. Tentar dizê-la é o labor dos poetas."

Páginas

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Conte comigo- Verso


Não quero ser o que você precisa
Quero ser necessário.
Talvez não me verás como um manancial
Não ligo. Serei pão.

Talvez você não veja a força viril do meu braço,
Este luxo, não tenho.
Quero que sintas o laço gentil do meu abraço,
Disponha.

Não tenho graça, cantos, ou flores
Tenho eu.
Sei, talvez não seja o bastante
Deixa pra lá, te darei instantes.

Presença, acalento, raiz não sei mais o quê
Sei que estarei; vilipendes não existe!
Seja na poeira do chão, ou na lágrima salgada do rosto.
Doce farei.

Eis a força perene e estratosférica
Mão suave que amorosamente machuca
Oh! Quão milagre indescritível
"Cousa" tão vital e caduca.

Sei que estarei aqui
Hipérbole do que é ser amigo
Descanse em paz, na vida pulsante
Amor de segunda-feira, conte sempre comigo

Anderson Tomás

2 comentários:

  1. Adorei esse poema amigo!Obrigada pela sua amizade,Deus abênçoe sua vida!!Gostei muito de conhecer o seu blog, achei muito legal!!! Que vc tenha um santo domingo!!!Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo!!!!!!!!!! PARABÉNS!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir